domingo, 28 de fevereiro de 2010

Fantoches da Chapeuzinho Vermelho


Fantoches e a dramatização sempre valorizam uma história e por isso seguem modelos feitos por outras colegas.





















Essa semana estaremos fazendo uma lista dos itens da cesta da Chapeuzinho. Aguardem.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Leituras da semana

Nossa semana já começou com a turma bem mais cheia e alunos novos pipocando todos os dias. E todo mundo se conhecendo e entrando na rotina, mas a que já é mais cobrada é a Roda de Leitura.
Como combinado segunda foi dia de Roda de Notícias com a leitura do jornal "O Dia".

Terça foi a vez da fábula " A Galinha dos Ovos de Ouro".



Quarta teve a Roda de Gibi com a apresentação da Turma da Mônica, seus personagens, características para eles começarem a se familiarizar com a turminha que aparecerá muuuuito durante o ano. A história tirei do site da Mônica
Comecei com histórias de uma página, sem texto para eles começarem a prestar atenção nas expressões e o que acontece no cenário.

Quinta é Roda de Contos africanos ou indígenas. O livro escolhido foi:
Livro muito bom de ler para eles.

Sexta é Roda de Poesia ou Música. Livro:
Poeminhas divertidos, com o alfabeto e vários temas. Eles adoraram!

Ler é um compromisso!
Bjs!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Mais Chapeuzinho

Chapeuzinho Vermelho

Millôr Fernandes


Era uma vez (admitindo-se aqui o tempo como uma realidade palpável, estranho, portanto, à fantasia da história) uma menina, linda e um pouco tola, que se chamava Chapeuzinho Vermelho. (Esses nomes que se usam em substituição do nome próprio chamam-se alcunha ou vulgo). Chapeuzinho Vermelho costumava passear no bosque, colhendo Sinantias, monstruosidade botânica que consiste na soldadura anômala de duas flores vizinhas pelos invólucros ou pelos pecíolos, Mucambés ou Muçambas, planta medicinal da família das Caparidáceas, e brincando aqui e ali com uma Jurueba, da família dos Psitacídeos, que vivem em regiões justafluviais, ou seja, à margem dos rios. Chapeuzinho Vermelho andava, pois, na Floresta, quando lhe aparece um lobo, animal selvagem carnívoro do gênero cão e... (Um parêntesis para os nossos pequenos leitores — o lobo era, presumivelmente, uma figura inexistente criada pelo cérebro superexcitado de Chapeuzinho Vermelho. Tendo que andar na floresta sozinha, - natural seria que, volta e meia, sentindo-se indefesa, tivesse alucinações semelhantes.).

Chapeuzinho Vermelho foi detida pelo lobo que lhe disse: (Outro parêntesis; os animais jamais falaram. Fica explicado aqui que isso é um recurso de fantasia do autor e que o Lobo encarna os sentimentos cruéis do Homem. Esse princípio animista é ascentralíssimo e está em todo o folclore universal.) Disse o Lobo: "Onde vais, linda menina?" Respondeu Chapeuzinho Vermelho: "Vou levar estes doces à minha avozinha que está doente. Atravessarei dunas, montes, cabos, istmos e outros acidentes geográficos e deverei chegar lá às treze e trinta e cinco, ou seja, a uma hora e trinta e cinco minutos da tarde".

Ouvindo isso o Lobo saiu correndo, estimulado por desejos reprimidos (Freud: "Psychopathology Of Everiday Life", The Modern Library Inc. N.Y.). Chegando na casa da avozinha ele engoliu-a de uma vez — o que, segundo o conceito materialista de Marx indica uma intenção crítica do autor, estando oculta aí a idéia do capitalismo devorando o proletariado — e ficou esperando, deitado na cama, fantasiado com a roupa da avó.

Passaram-se quinze minutos (diagrama explicando o funcionamento do relógio e seu processo evolutivo através da História). Chapeuzinho Vermelho chegou e não percebeu que o lobo não era sua avó, porque sofria de astigmatismo convergente, que é uma perturbação visual oriunda da curvatura da córnea. Nem percebeu que a voz não era a da avó, porque sofria de Otite, inflamação do ouvido, nem reconheceu nas suas palavras, palavras cheias de má-fé masculina, porque afinal, eis o que ela era mesmo: esquizofrênica, débil mental e paranóica pequenas doenças que dão no cérebro, parte-súpero-anterior do encéfalo. (A tentativa muito comum da mulher ignorar a transformação do Homem é profusamente estudada por Kinsey em "Sexual Behavior in the Human Female". W. B. Saunders Company, Publishers.) Mas, para salvação de Chapeuzinho Vermelho, apareceram os lenhadores, mataram cuidadosamente o Lobo, depois de verificar a localização da avó através da Roentgenfotografia. E Chapeuzinho Vermelho viveu tranqüila 57 anos, que é a média da vida humana segundo Maltus, Thomas Robert, economista inglês nascido em 1766, em Rookew, pequena propriedade de seu pai, que foi grande amigo de Rousseau.


Este é mais um incrível texto de
MILLÔR FERNANDES em sua melhor fase, no meu entender.

Extraído do livro "
Lições de Um Ignorante", José Álvaro Editor - Rio de Janeiro, 1967, pág. 31

fonte

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Fazendo o Link



Uma parte muito importante do planejamento é fazer uma leitura fazer mais sentido o ligando a outros tipos de texto de gêneros variados e a atividades diversificadas.
Não basta só ler uma história e depois dar um desenho para pintar, mas desenvolver outras atividades aproveitando o tema.

Como minha turma é de primeiro ano vou ampliar o repertório deles de contos clássicos.
Comecei com Chapeuzinho Vermelho e vi que tem muita coisa legal sobre este tema.
Dá muito pano pra manga. rsrs



Para escrever:




Para assistir e discutir as versões:




Para ver e escutar:


Para discutir:


O site do Greenpeace traz um jogo em que a Chapeuzinho e o Lobo se unem contra o Caçador que está desmatando a floresta, muito legal:



Para pintar:




Chapeuzinho Vermelho na mídia

Como os diferentes meios de comunicação noticiariam a história da Chapeuzinho Vermelho.

JORNAL NACIONAL
William Bonner: “Boa noite. Uma menina de 7 anos foi devorada por um lobo na noite de ontem”.
Fátima Bernardes: “… mas graças à atuação de um caçador não houve uma tragédia”.

FANTÁSTICO
Glória Maria: “… que gracinha, gente, vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?…”

BRASIL URGENTE
José Luis Datena: “… onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades?! A menina ia para a casa da avózinha a pé e sozinha! Não tem transporte público? Não tem segurança! Onde estava o secretário de segurança e os engenheiros da CET ? E foi devorada viva… Sim! VIVA!!! Um lobo, um lobo safado, calhorda. Põe na tela ESSE ANIMAL!! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo mau. Daqui a pouco eu volto nesse caso.”

PROGRAMA DA IGREJA UNIVERSAL
Pastor: “Isso é encosto! Agora meu irmãos vamos todos juntos levantar as mãos e dizer: SAI CHAPEUZINHO VERMELHO, SAI DESSE CORPO QUE NÃO TE PERTENCE.”

CASSETA & PLANETA
Helio De La Peña: “Estamos aqui na floresta encantada, onde o Lenhador Gaúcho Fulano Bussunda de Tal matou o lobo e salvou a Chapeuzinho… E aí seu lenhador, foi difícil matar o Lobo?”
Bussunda (caracterizado de lenhador): “Sabe como é seu Casseta… Quando eu mostrei o tamanho do meu machado o Lobo ficou na maior fissura, duro foi ter que agüentar o bafo de onça dele, quer dizer de Lobo…”

SUPERPOP
Chapeuzinho é convidada para desfilar no programa só de lingerie vermelha.
Lucianta Gimenez: “Nossa, que corpo, hein garota? Muito bonita mesmo! Até eu no lugar do Lobo não iria deixar escapar essa menina!!”

BIG BROTHER
Pedro Bial: “Fala meu Lobo, Quem você vai eliminar hoje?”
Lobo: “Hoje eu vou eliminar a Chapeuzinho Vermelho, porque ela tá de complô com o Lenhador, que eu acho ao meu ver, que estão “ao nível” de me eliminar e isso não está fazendo bem para o ambiente da casa.”

O APRENDIZ
Roberto Justus: “Chapeuzinho, o que você foi fazer na casa da vovozinha?”
Chapeuzinho: “Fui levar uns doces para ela.”
Justus: “De graça? Mas você não tinha um Planejamento para isso? Achou que era o marketing mais correto? Qual seria o retorno? Que tipo de postura teve seu líder? Que providências você tomaria?”

Fulano de Tal, 23, o lenhador que retirou Chapeuzinho Vermelho da barriga do lobo, tem sido considerado um herói na região. “O lobo estava dormindo, acho que não foi tão perigoso assim”, admite ele.

CLÁUDIA
“Como chegar na casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho.”

NOVA
“Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama.”

MARIE-CLAIRE
“Na cama com um lobo e minha avó”, relato de quem passou por essa experiência.

JORNAL (MURAL) DO BRASIL
“Floresta: Garota é atacada por lobo”.
Na matéria, a gente não fica sabendo onde, nem quando, nem mais detalhes.

O GLOBO
“Retirada Viva da Barriga de um Lobo”.
Na matéria tem até mapa da região. O salvamento é mais importante do que o ataque.

FOLHA DE SÃO PAULO
Legenda da foto: “Chapeuzinho, à direita, aperta a mão de seu salvador”.
Na matéria, teremos um box com um zoólogo explicando os hábitos alimentares dos lobos e um imenso infográfico mostrando como Chapeuzinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

O ESTADO DE S.PAULO
“Lobo que devorou Chapeuzinho seria afiliado ao PT.”

DIÁRIO GAÚCHO
“Sangue e tragédia no barraco da vovó.”

PLAYBOY
(ensaio fotográfico com Chapeuzinho no mesmo mês do escândalo) “Veja o que só o lobo viu.”

SEXY
(ensaio fotográfico com Chapeuzinho um ano depois do escândalo) “Essa garota matou a fome do lobo!!!”

CARAS
(ensaio fotográfico idem) Na banheira de hidromassagem na cabana da avozinha, em Campos do Jordão, Chapeuzinho Vermelho (18) reflete sobre os acontecimentos: “Até ser devorada, eu não dava valor para muitas coisas da vida, hoje sou outra pessoa”, admite.

ISTO É
“Gravações revelam que lobo foi assessor de José Dirceu.”

CAPRICHO
“Esse Lobo é um Gato!”

G MAGAZINE
(ensaio fotográfico com o lenhador) “Lenhador mata o lobo e mostra o pau”

GIL GOMES
“Esta meninaaaa… Esta pooobre meninaaa… Estava caminhando sozinha a casa da vovozinha… Quando. de repente… De repenteee… Um looobooo… Um grande loboo apareceu… E ele a devorou… Sim! Ele devorou a menininha!… A pobreee da menininhaaa!”

CORREIO BRAZILIENSE
“Petistas atacam vovozinha e tentam agarrar a netinha”
No texto: “… graças à atuação do Governador Roriz, ambas estão bem e recebem pão, leite e cesta básica.”

JORNAL DE BRASÍLIA (vulgo Jornal do Roriz)
“Roriz salva vovozinha e netinha de cra… catrás… cratás… catrástrofe”

SUPERINTERESSANTE
Tudo o que você sempre quis saber sobre LOBOS COMEDORES DE GENTE

UMA (revista feminina)
“Vou seguir adiante” — Chapeuzinho Vermelho dá uma lição de vida.

ATREVIDA (revista feminina)
Saindo de uma roubada — Dicas de Chapeuzinho Vermelho

VEJA SÃO PAULO
Casa da Vovó — Restaurante vegetariano tentar espantar má fama de local do famoso massacre

GAMEWORLD
Chapeuzinho Vermelho X Lobo Mau — Novo game é pau puro!

VIP
Chapeuzinho Vermelho como você nunca viu. O Lobo Mau bem que tentou!

NOVA ESCOLA (revista especializada em educação)
Violência — caso Chapeuzinho Vermelho é um alerta para os pais e educadores

CLAUDIA Cozinha
A Vovó se foi. Mas deixou o seu livro de receitas!

ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO
As dicas do Caçador para deixar sua casa mais segura

TRIP (Seção Trip Girl)
Chapeuzinho Vermelho — inocência e sensualidade depois do susto

WAGNER MONTES
“…é… a vida é assim. Uma garotinha. Uma menininha com vestidinho vermelho e chapeuzinho ia só visitar a vovozinha. Então um lobo!!!! UM LOBO DO CAPETA!!!! Um capeta peludo! Comeu a menina! No mau sentido é claro! Mas um caçador, da valente corporação dos corajosos caçadores, pegou uma escopeta e CAPUM! O lobo foi para a panela! Escraaaacha o lobo do capeta! … E ainda tem gente falando em desarmar os caçadores…”

MILÊNIO (GNT)
Hoje nós vamos entrevistar um especialista francês em canídeos que vai nos mostrar seus estudos de mais de 25 anos indicando que não é a roupa vermelha que atrai os lobos e sim o cheiro da carne humana já que os lobos são daltônicos.

ZERO HORA
Avó de Chapeuzinho nasceu no RS

PLANTÃO DO IG (matéria completa)
Incidente na floresta — Menina foi até a casa da avó e dentro da casa foi devorada por um lobo. Um caçador atirou no lobo e removeu a menina, ainda viva, da barriga. A menina não corre risco de morte.

PLANTÃO DO TERRA (matéria completa)
Incidente na floresta — Menina foi até a casa da avó e dentro da casa foi devorada por um lobo. Um caçador atirou no lobo e removeu a menina, ainda viva, da barriga. A menina não corre risco de morte.

ORKUT
Novas comunidades: “EU JÁ FUI COMIDA POR UM LOBO”, “EU JÁ TIREI MENINAS DA BARRIGA DE LOBOS”, “EU JÁ FUI UM LOBO” e “EU COMI A CHAPEUZINHO”

BBC serviço em português
Avó de Chapéu Vermelho Morre — A avó de Chapéu Vermelho que morava na Mata Atlântica morreu devido a um lobo. O animal ainda comeu o Chapéu e depois foi morto por um caçador que portava ilegalmente uma espingarda de uso proibido. Após o cruel assassinato do lobo, o caçador pegou uma faca, abriu a barriga do animal e retirou o Chapéu Vermelho que foi levado com vida para o hospital.

RÁDIO CBN
Segundo fontes oficiais e agências internacionais uma menina vestida de vermelho foi retirada viva da barriga de um lobo por um caçador. O lobo ainda teria matado a avó da menina. Mais informações daqui a meia hora.

RÁDIO CIDADE FM (noticiário)
O trânsito flui sem problemas na cidade com alguns pontos de retenção que devem ser evitados.

NEW YORK TIMES
Larry Rother: “Tem coisas que só acontecem no Brasil. Uma menina órfã, de nome desconhecido, chamada apenas por Chapeuzinho Vermelho percorria as selvas do Pará que são infestadas por lobos, excluídos de seu habitat natural pela selvagem depredação da floresta tropical. Numa área onde o governo não atua, Chapeuzinho teve quase o mesmo destino da missionária americana Doroty. Enquanto esta foi assassinada por posseiros de terras, a avó de Chapeuzinho foi morta por um dos lobos que depois devorou a menina. Por acaso, um caçador, provavelmente índio da região desamparado pela Funai e sem ter o que comer, invadiu a casa da avó e matou o lobo. Enquanto preparava sua primeira refeição da semana, para sua surpresa, encontrou Chapeuzinho Vermelho ainda viva dentro da barriga do lobo. Como se pode ver, há uma ausência total de políticas ambientais do governo brasileiro permitindo que situações como essas aconteçam com freqüência no Brasil.”

MAIS VOCÊ
Ana Maria Braga: (risadas) Rha, Rha, Rha! Lembra daquela Chapeuzinho? É aquela mesma que fazia piqueniques na floresta com a avó? Pois é. Não é que a menina foi parar dentro da barriga de um lobo!?

Louro José: Inda bein que o lobo prefere comê gente do que passarinho!

Ana Maria: Rha, Rha, Rha!

JORNAL DA RECORD
Boris Casoy: Vejam a que ponto chegamos. Chapeuzinho Vermelho, uma menina com cerca de 12 anos, foi retirada viva da barriga de um lobo que invadiu a casa de sua avó e a matou. Um caçador viu tudo e também matou o lobo. Aonde essa onda de violência vai nos levar? Quando lobos começam a comer pessoas dentro de suas casas o governo federal precisa tomar providências. Lobo comendo gente é uma vergonha!

VIVA RIO
Declaração Oficial: Não é admissível que o cidadão brasileiro porte armas, muito menos uma espingarda. O lobo não precisava ser abatido cruelmente por um assassino. Se o auto-intitulado caçador tivesse usado sua autoridade e pedido com cortesia, certamente o lobo teria regurgitado a menina, afinal de contas é preciso levar em conta a boa índole dos que são levados a cometer pequenos crimes e não se pode julgá-los antecipadamente. O criminoso poderia ainda ter chamado a polícia para negociar a regurgitação da menina.

ANISTIA INTERNACIONAL
Comunicado Oficial: Mantendo sua tendência de desrespeito à vida e aos direitos humanos, o governo brasileiro nada faz para impedir que caçadores continuem matando lobos.

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA
Porta-Voz: Estamos determinando à Polícia Federal que prenda imediatamente o tal caçador, pois é inadmissível um crime hediondo dessa grandeza contra a fauna nacional em risco de extinção. Todo o rigor da lei será aplicado e esperamos que o caçador seja condenado à pena máxima pela morte do lobo.

THE LATE SHOW (David Letterman)
Olha só essa. Olha só essa. Você não vai acreditar. Paul? Você acredita? Você não vai acreditar: um lobo comeu uma menina! Você acredita? Paul? Um lobo comeu uma menina! Eu não acredito. Você acredita? Paul? (Paul) Eu acredito. (David) Você já viu isso antes? Isso já aconteceu antes? Alguém do público já viu isso antes? (Paul) Parece uma história que leram para mim quando eu era criança. (David) Você nunca foi criança… Ainda se fosse um daqueles malditos, ferozes e traiçoeiros Dingos da Austrália… Mas um lobo? Eu não acredito. Hoje no programa, as 10 Mais: “As 10 Maneiras de Não Ser Comido por Um Lobo em Nova Iorque”. Ouviu? Não Ser Comido em Nova Iorque por um lobo! Porque dos ratos não há escapatória. Paul? Você já viu um rato? O Jack Hanna já viu.

PROGRAMA DO JOÃO KLEBER
Você não vai acreditar! Você não vai acreditar! Pela primeira vez na televisão… Você não vai acreditar! É uma história. É uma história de arrepiar! Não vou contar mais nada. Você precisa ver para acreditar. Eu não vou contar. Você não vai acreditar! Só vou contar que tem uma menina. Não vou dizer mais nada. Só que tem um lobo… Não vou contar mais nada. Se você não assistir eu não vou contar. Você quer saber? Você quer saber? Você quer saber como termina essa história? São cenas que você nunca viu. Tem uma menina e tem um lobo. Mas também tem um caçador. Você nunca viu. Se você não assistir você não vai acreditar. Eu não consegui. Eu não consegui ver até o final. O final é inacreditável. É inacreditável o final. E é tudo verdade. Você nunca viu. É verdade e você não vai acreditar. Quer saber como termina essa história? Depois dos comerciais…

DISCOVERY CHANNEL
Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobreviver.

Enquanto isso na aula da faculdade de jornalismo…
Professor genérico: Queridos, vocês estão vendo toda essa bobagem na mídia sobre essa história da menina e do lobo? Nunca se esqueçam: lobo come menina não é notícia! Menina come lobo, aí sim…

Atualizando: Esse texto é de autoria do jornalista Tom Taborda e foi alterado e distribuído pela net como sendo de autor desconhecido. A Van Lampert me alertou dentro de sua campanha contra os autores desconhecidos. Valeu! (fonte)

Postarei livros com o mesmo tema ou versões.
Mil bjs!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Eu recomendo

Pensar para quê???


Se você é um professor que acha que tudo era bom antigamente, que educação boa era a do passado e só sabe sentar e reclamar da sua vida, ok, não assista Zeitgeist.

Mas se você, por pior a verdade seja quer saber e entender o porquê das coisas e não acredita "que tudo é assim mesmo", a verdade é importante para você? Então assista Zeitgeist!
Zeitgeist, o Filme (Zeitgeist, the Movie, no original) é um filme de 2007 produzido por Peter Joseph, aborda temas como Cristianismo, ataques de 11 de setembro e o Banco Central dos Estados Unidos da América (Federal Reserve). Ele foi lançado online livremente via Google Video em Junho de 2007.
Em 2 de Outubro de 2008 foi lançado um segundo filme, continuação do primeiro, chamado Zeitgeist:Addendum, onde se trata temas com a globalização, manipulação do homem pelas grandes corporações e instituições financeiras, e aborda a atual insustentabilidade material e moral da humanidade, apresentando o Projeto Vênus como solução para o problema.

O filme é estruturado em três seções:

Primeira parte: "The Greatest Story Ever Told" ("A maior história já contada") - Aos 00:13 min
Segunda parte: "All The World's A Stage" ("O mundo inteiro é um palco") - Aos 00:40 min
Terceira parte: "Don't Mind The Men Behind The Curtain" ("Não se importem com os homens atrás da cortina")- Aos 01:14 min*

Para quem não se contenta em engolir "as verdades" produzidas é uma ótima pedida. Veja e pense.

Você pode ver através do Youtube



Através do
Google Vídeos (inteiro)
Ou
baixar

"Todo sistema de educação é uma maneira política de manter ou de modificar a apropriação dos discursos, com os saberes e os poderes que eles trazem consigo. "

Michel Foucault

Agora o ano começa!!

A folia foi muito boa, no meu caso descanso, agora 2010 vai começar!!!
Mas antes desse intervalo as coisas já haviam começado.
A primeira semana de aula aconteceu e alguns alunos compareceram e comecei os trabalhos, de levinho, mas comecei.

Nossa rotina já foi instituída e o primeiro acordo foi RODA DE LEITURA diária.
Nossa leitura do ALFABETO começou e já usamos como referência para os nomes, letra inicial. Muito gostoso é as crianças começarem a se "apropriar" da letra: "Aquela letra é minha!" , fofo né?

Nós fizemos uma pesquisa sobre que MARCHINHAS DE CARNAVAL os pais conheciam e a que apareceu mais foi "Mamãe eu quero" e foi a nossa leitura da semana. As crianças adoraram o vídeo de um trecho do "Tom e Jerry" que cantavam essa marchinha:



Pediram pra repetir várias vezes e gravaram rapidinho e ficou sendo a nossa "leitura de cor" da semana. Mas sem compromisso, só pra esquentar.

Também comecei com os crachás, que são báááásicos, mas que atendem a sua função.

Fizemos atividades de cada um procurar o seu ou de descobrir de quem é o crachá antes de fazer a roda de leitura.
Agora vamos para mais uma "primeira" semana para conhecer os alunos que ainda não haviam aparecido, muitas descobertas por aí, pra mim e para eles.

Respira fundo e vai!
Bjs!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Nossas Letras











fonte

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Poeminha

Bonitinho!!!

domingo, 7 de fevereiro de 2010

África


Esse ano não vai se falar em outra coisa: África.
Espero que não seja apenas como o "tema do momento" por conta da copa do mundo, mas sim um tema que TEM QUE ser trabalhado o ano inteiro, todo ano.
Eu já sabia da lei 10639/2003 que diz
"Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, torna-se obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira."

Mas acho que isso continuou restrito as aulas de História do Brasil, escravidão, princesa Isabel. Zumbi só é lembrado no dia da Consciência Negra e olhe lá. Questões religiosas também atrapalham, pois existe o preconceito com as religiões de origem africanas. É um assunto polêmico, mas que deve ser tratado pois faz parte da história, da nossa sociedade.
Não podemos tapar os olhos e fingir que não existe o preconceito. Existe sim.
Os alunos de escola pública são formados também por alunos afrodescendentes que não se vêem representados de forma satisfatória nos livros de história, ainda existe o preconceito na mídia, embora já exista aquela "cota" de negros em novelas e propagandas, as meninas negras continuam brincando com suas bonecas loiras dos olhos azuis, ou seja, muita coisa precisa mudar. Mas precisa começar por nós.
Professor(a),
Você já incluiu a cultura afro-brasileira e indígena no seu planejamento fora das datas comemorativas???????? Pense nisso!

Estudar sobre o tema, participar de palestras, discussões sobre o tema ajuda a ampliar nosso olhar.

Vou postar mais coisas sobre esse tema e meu planejamento.

bjs!

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Por dentro da rotina

Decidi há algum tempo combinar um gênero textual pra cada dia da semana.

Ficou definido assim:

Segunda-feira: Jornal
Terça-feira: Contos Clássicos
Quarta-feira: História em quadrinhos
Quinta-feira: Contos africanos ou indígenas
Sexta-feira: Poesia e/ou música

Ter uma rotina te ajuda muito, orienta. Essa rotina é um caminho em que pode ser inserido outros gêneros de acordo com a necessidade da turma ou do momento de acordo com o planejamento.

A primeira semana começou na quarta, ao invés do gibi optei por um livro que tinha tudo a ver com o primeiro dia de aula que foi "Eu sou muito pequena para a escola" de Lauren Child



Após uma visitinha na Kalunga (perdição de professores) nossa sala ganhou um mapa mundi que vai render bastante referência nas nossas rodas e conversas.
Na quinta-feira li "Nina África - Contos de uma África menina para ninar gente de todas as idades", conto: Furos no céu de Lenice Gomes.

LINK> ÁFRICA??? O título do livro já foi o ponto de partida para uma visita ao mapa mundi.

Sexta-feira foi a vez de marchinhas de carnaval com direito a som na caixa!

Letras de marchinhas de carnaval> clique aqui

Depois eu vou falar mais sobre cada gênero e suporte usado.

Bjs!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Primeiro dia



Depois de dois dias de reunião pedagógica na minha nova (conhecida) escola, turno novo, novas colegas. Enfim, só novidades! Chegou o primeiro dia de aula e os primeiros alunos apareceram.
Meu primeiro ano fresquinho, uma delícia!
E nada como começar com uma boa roda de leitura. O primeiro livro que lemos foi
Eu sou suspeita pra falar porque meu filho assiste o desenho "Charlie e Lola" no canal Discovery Kids e eu realmente gosto da mensagem que o desenho passa. Na última Bienal do Livro eu deixei ele escolher e adivinha o que escolheu? Os três livros do "Charlie e Lola", os temas tem tudo a ver com o universo infantil.
Charlie, o irmão de Lola, é um garoto maravilhoso, sempre disposto a ajudar sua irmãzinha a superar suas dificuldades. Lola é bem teimosinha, e entre suas teimosias e birras ela diz que nunca vai comer um tomate.

Então lá vai Charlie arrumar um jeito criativo de fazer a irmã comer tomate, cenoura, purê de batata, ervilha, palitinhos de peixe. Ótimo para trabalhar o tema alimentação.

E quando Lola cisma que não quer dormir Charlie viajando na imaginação com ela dá um jeitinho de fazer a pequena dormir.

*** Mas voltando para o livro da roda "Eu sou muito pequena para a escola" que fala justamente sobre a expectativa do primeiro dia de Lola na escola, o que ela espera encontrar lá, o que vai aprender, embora Lola sempre afirme que não precisa, pois já sabe tudo que necessita, mas Charlie dá um jeito de ampliar os horizontes de Lola e mostra como a escola pode ser legal.

Fica a dica de leitura para os primeiros dias de aula.
Bjs!!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Alfabetário


Ter o alfabeto exposto em sala de aula é fundamental para as turmas dos anos iniciais. Ele será usado como referência para as atividades de leitura e escrita. Então não basta estar na parede, tem que usar.
Imprimi o alfabeto em letra de imprensa maiúscula, bem basicão, e vamos inserir coletivamente o nome dos alunos de acordo com a letra inicial. O meu já está lá penduradinho na parede. Nesses dois dias de aula já usamos em atividades variadas. E devemos utilizar MUITO este ano, pois pela minha sondagem com os 8 alunos que apareceram tenho 1 alfabético e 7 pré-silábicos, ou seja, muuuuuuito trabalho com as letras do alfabeto, letra inicial dos nomes, alfabeto móvel.
2010 promete!!!

Embora os pais resistam a questão de utilizar inicialmente só letras de imprensa maiúsculas, essa letra é de total importância nesse inicio, pois encontramos em vários gêneros e suportes literários esse tipo de letra. O mundo está recheado delas. Outro ponto positivo é seu formato que é de fácil grafia. Portanto se os pais reclamarem explique o objetivo de se trabalhar com esse tipo de letra inicialmente.

Mas para as turmas de segundo ano em diante já é importante introduzir as de imprensa minúscula e também a cursiva (para alívio dos pais desesperados, rs).
Segue abaixo alguns exemplos de alfabetários que podem ser adaptados de acordo com a necessidade da sua turma.





























* Com personagens de desenhos:

























* De dobraduras:


























LinkWithin

Related Posts with Thumbnails